Historial do vulcão das Furnas

 

 

 

Na ilha de São Miguel apenas se verificaram quatro erupções terrestres, desde o início do povoamento, que data de aproximadamente 1444. Estas erupções ocorreram duas no vulcão de Água de Pau e duas no das Furnas (Guest et al, 1999).

Nos mares a oeste da ilha têm ocorrido também algumas erupções submarinas do tipo explosivo. Há ainda indicações de erupções submarinas em 1800 e 1911 respectivamente a sudoeste da ilha Terceira e a sudoeste da ilha S. Miguel. Nas mesmas áreas houve quebras de cabos submarinos em 1902 e 1907, provavelmente causas das erupções no fundo do mar (Machado,1965).

 

 

Erupções no vulcão das furnas

 

O intervalo médio de erupções nas Furnas nos últimos 3000 anos foi estimado em 370 anos, mas menos de 200 anos separaram as últimas quatro erupções. Duas grandes erupções trácticas ocorreram, a primeira em 1445 durante a qual houve uma fase de actividade explosiva que terá coberto o terreno de cinzas, seguida de fluxo piroclástico, e a segunda em 1630. Esta última terá causado grande devastação e perda de vidas humanas pelo que é considerada por vários cientistas como a mais importante. (Duncan et al, 1999 ; Jónsson et al, 1999).

 

 

Erupção de 1630  (Vulcão das Furnas)

 

 

A erupção do tipo pliniano, iniciou-se a 3 de Setembro de 1630, perto da margem sul da caldeira, tendo sido precedida desde 8 horas antes por violentos sismos que causaram destruição de quase todos os edifícios que se encontravam num raio de 10 km. Este ano é devido à explosão conhecido pelas populações como o ano cinzento (Machado, 1965; Cole et al, 1995).

 

A actividade explosiva terá durado ~3 dias e a queda de cinzas ocorreu até a distância de 550 km e envolveu tanto fases efusivas como explosivas (Guest, 1999).

Plinian Eruption

                                                                                                                                                     FIGURA 4 -  Erupção pliniana  

                                                                                                                                                     http://library.thinkquest.org/17457/

                                                             

Formou-se uma nuvem de pedra-pomes e cinzas graníticas, a nuvem de cinzas foi tão densa que foram necessárias tochas durante o dia e em todas as ilhas ficou a vegetação coberta de cinzas ( mesmo nas Flores a 36 km de distância). A erupção foi acompanhada de manifestações vulcânicas no mar e na zona onde hoje se localiza o lugar do Fogo e as fumarolas da Ribeira Quente. A pedra pomes flutuante impedia a navegação nas proximidades de S. Miguel (Cole et al, 1995; Duncan et al, 1999).

Não ocorreu afundamento e não foram registadas alterações nas solfataras e nas nascentes de água fervente ali existentes (Machado,1965)

Outros pontos a salientar:

¨  Registaram-se 191 mortes, possivelmente consequência dos sismos

¨  A caldeira das Furnas esteve desabitada até 1640

¨  A camada de dome aumentou até meados de Novembro

 

 Leia  um testemunho da época