Pescas e Aquacultura
2006/2007
(Componente de Pescas)
 

Manuel Afonso-Dias
Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente
Universidade do Algarve

Esta página foi concebida para apoiar os alunos durante a leccionação da Componente de Pescas da Unidade Curricular de Pescas e Aquacultura da licenciatura em Biologia Marinha da Universidade do Algarve. A disciplina funciona no 3º ano do curso, no 2º semestre.

***

Folheto informativo

Atendimento: todos os dias
contactar previamente o docente
por e-mail ou telemóvel

 

Informações
Sumários
Material Distribuído


Planificação & Programa
Docentes

Bibliografia

Avaliação
 


      Planificação & Programa

O número de alunos previsto para frequentar esta UC é de cerca de 12. Por essa razão será constituída apenas uma turma para as aulas teóricas, práticas e tutoriais. A planificação e o Programa da componente de Aquacultura será apresentada no início das respectivas aulas (dia 21/05, 2ª feira, Sala CP 3.5).

HORÁRIO PROPOSTO

Semana 1

4ª feira, 02/05/07
Teórica 1 – Sala J6, 12:00-13:30h (1,5 h)
Prática 1 – Sala 2.29, 14:30-17:00h (2,5 h)
Reunião – Sala 2.29, 17:30-18:30h (2,5 h)

Semana 2

2ª feira, 14/05/07
Tutorial 1 – Biblioteca FCMA, 18:00-19:30h (1,5h) – todos os alunos

3ª feira, 15/05/07
Teórica 2 – Sala J6, 12:30-13:30h (1,0 h)
Teórica 3 – Biblioteca FCMA, 14:30-15:30h (1,0 h)
Prática 2 – Sala 2.29, 15:30-18:00h (2,5 h)
Tutorial 2 – Biblioteca FCMA, 18:30-20:00h (1,5h) – todos os alunos

4ª feira 16/05/07
Teórica 4 –, Sala J6, 12:00-13:30h (1,5 h)
Visita de estudo – 14:30 – 19:30h (5,0 h)


Semana 5 - Avaliação
Exame escrito (Pescas e Aquacultura) – Terça-feira, 5 de Junho - 14:30-16:30 h – sala da biblioteca da FCMA
Seminários – Pescas – Quarta-feira, 6 de Junho - 10:00-12:30 h – sala da biblioteca da FCMA

PROGRAMA - PLANIFICAÇÃO DAS AULAS

Semana 1

Teórica 1 – 4ª feira, 2/05/07, Sala J6, 12:00-13:30h (1,5 horas)

Introdução
Breves notas sobre a história da pesca
Principais recursos da pesca. Classificação dos recursos pesqueiros de acordo com a sua distribuição vertical.
Principais factores responsáveis pela distribuição e abundância dos recursos pesqueiros
Importância das pescas e da aquicultura no mundo, na União Europeia e em Portugal: indicadores de importância - % do PIB, vendas em peso e em valor.

Prática 1 – 4ª feira, 02/05/07, Sala 2.37, 14:30-17:00 h (2,5 horas)

Principais artes e métodos de pesca. Classificação internacional e portuguesa.
Frotas e navios de pesca. Classificação internacional

Semana 2

Tutorial 1 – 2ª feira, 14/05/07, Biblioteca FCMA, 18:00-19:30h (1,5h) – todos os alunos

Noções de mar territorial e de zona económica exclusiva (ZEE). A importância da ZEE nas pescas mundiais e, particularmente, em Portugal.
Principais áreas de pesca a nível mundial (FAO) Comissões de Pesca (e.g., NAFO) e outras comissões (e.g., ICES).
Estatísticas da pesca e da aquicultura: fontes de informação nacionais e internacionais.
Diários de pesca, boletins estatísticos, etc

Teórica 2 – 3ª feira, 15/05/07, Sala J6, 12:30-13:30h (1,0 hora)

Natureza auto-renovável dos recursos pesqueiros e necessidade da sua gestão
Noção de manancial pesqueiro. Recursos partilhados e necessidade de gestão partilhada dos recursos
Tipo de pescarias e suas componentes. Classificação das pescarias.
Principais pescarias portuguesas.
Diferentes estados de desenvolvimento de uma pescaria.
Noções de esforço, capturas e rendimentos de pesca.
Noção de padrão relativo de exploração e de selectividade das artes de pesca.
Espécies alvo e espécies acessórias. Rejeições ao mar e outros desperdícios. Fuga à lota.

Teórica 3 - 3ª feira, 15/05/07, Biblioteca FCMA, 14:30-15:30h (1,0 hora)

Principais sectores da actividade pesqueira. Indústria, administração, fiscalização e investigação pesqueira.
Indústria pesqueira: a pesca e as actividades relacionadas a montante.
Administração pesqueira: atribuição de licenças de pesca e produção de regulamentação. Instituições portuguesas e europeias.
Investigação das pescas: biologia pesqueira, tecnologia das pescas, avaliação de recursos, oceanografia pesqueira, sociologia das pescas, bio economia, etc. A investigação pesqueira em Portugal e na União Europeia.
Fiscalização das pescas: a nível nacional e da União Europeia. Meios e mecanismos de fiscalização.

Prática 2 – 3ª feira, 15/05/07, Sala 2.29, 15:30-18:00 h (2,5 horas)

Análise de capturas, esforço e rendimentos de pesca de um manancial pesqueiro
Avaliação de um recurso pesqueiro. Dados e métodos utilizados. Estado actual de exploração. Projecções da captura e da biomassa desovante: a curto e a longo prazo. Pontos de referência biológica. Medidas de gestão adoptadas.

Tutorial 2 – Biblioteca FCMA, 18:30-20:00h (1,5h) – todos os alunos

Processo legislativo na União Europeia, dos pareceres científicos à legislação.

Teórica 4 – 4ª feira, 16/05/07, Sala J6, 12:00-13:30h (1,5 horas)

Estado de exploração dos recursos da pesca no Mundo e em Portugal
Principais medidas reguladoras do esforço de pesca e do padrão relativo de exploração (medidas técnicas).
Código de Conduta da FAO para uma pesca responsável.
Principais preocupações actuais na gestão de recursos pesqueiros. A aproximação ecossistémica.
Necessidades de informação adequada com recurso às novas tecnologias de monitorização das actividades da pesca: diários de pesca electrónicos e sistemas de monitorização da actividade dos navios de pesca.

Visita de Estudo – 4ª feira, 16/05/07, 14:30-19:30h (5 horas)

Visita a instalações pesqueiras em Olhão.


Docentes

Manuel Afonso-Dias - Componente de Pescas (Regente da UC)
Gabinete:
1.47 - 1.46 do edifício da FCMA 
Telefone:
289 800929

Rui Cabral e Silva - Componente de Aquacultura
Gabinete: J9
Telefone: 289 800100 (extensão: 7377)
 

Bibliografia
Existente na biblioteca da UAlg e/ou disponível online: 

Baldaque da Silva, A. A., 1891. Estado Actual das Pescas em Portugal. Imprensa Nacional, Reedição Fac-Similada. Banco de Fomento Exterior. Lisboa. 520 p. (referência histórica)

Brandt, A., 1984. Fish catching methods of the world, 3ª edição. Fishing News Books Ltd, Farnham. (ver Gabriel et al., 2005)

F.A.O., 1985. Definição e classificação dos tipos de navios de pesca. Versão portuguesa de A.M. Leite, D.B. Gil, M.B. Metelo e D.S. Ferraz, Lisboa, INIP, ed. 1988, 71p., il. (Publicações avulsas do INIP nº 13).

Gabriel, O. K. Lange, E. Dahm & T. Wendt (Eds), 2005. Fish catching methods of the world, Fishing News Books (actualização da obra de Von Brandt, 1984). (disponível a partir do docente)

Hart, P.J.B. & J. D. Reynolds, 2002. Handbook of Fish Biology and Fisheries. Blackwell.410p.  (disponível a partir do docente)

Jennings, S., M.J. Keiser & J.D. Reynolds, 2001. Marine Fisheries Ecology. Blackwell Science, Oxford, 417p.

King, M., 1995. Fisheries Biology, Assessment and Management. Blackwell Science, Oxford, 341p.

LeGall, J-Y. 2004. Engins, Techniques et Méthodes des Pêches Maritimes. Lavoisier

Leite, A.M., 1991. Manual de Tecnologia da Pesca. Escola Portuguesa de Pesca, Lisboa, 314p.

Leite, A.M., 2001. Medidas Técnicas de Conservação dos Recursos da Pesca. Águas Oceânicas e Interiores Marítimas do Continente. Manual Prático. Inspecção-Geral das Pescas. 76p.

Nédélec, C., 1982. Definição e classificação das categorias de artes de pesca. Versão portuguesa de A.M. Leite, D.B. Gil, J.A. Viegas e M.B. Metelo, Lisboa, INIP ed. 1986, 83p., (Publicações avulsas do INIP nº 10).

Nédélec, C. & J. Prado, 1990. Definition and classification of fishing gear categories. FAO Fisheries Technical Papers 222Rev.1, 92p. Edição revista e ampliada de Nédélec (1982) por J. Prado.

Rebordão, F.R., 2000. Classificação de artes e métodos de pesca. Publicações Avulsas do IPIMAR, 4, 44 p.

Sainsbury, J.C., 1996. Commercial fishing methods. An introduction to vessels and gears, 3ª edição. Fishing News Books Ltd, 359p


NOTA:
Será distribuída documentação bibliográfica para fotocopiar inexistente na biblioteca da UAlg
.


Material Distribuído

NB: actualizar página com F5!

                                    

Data 

Conteúdo

Tipo

 

MATERIAL DISTRIBUÍDO NAS AULAS

 
Semana 1
Apresentação Aula Teórica 01
Sainsbury, 1996. Parte Introdutória. pp 2-12
Marine Fisheries Ecology. In Jennings et al., 2001.pp:1-20
Breves notas sobre a história da pesca
The State of world fisheries and aquaculture 2006 (FAO, 2007)
Review of the state of world marine fishery resources (FAO, 2004)
Factos e números sobre a PCP (União Europeia, 2006)
Plano Estratégico para a Pesca Nacional 2007-2013
Aula Prática 1 - Ficha de trabalho
Artes é Métodos de Pesca
Fishing gears and techniques. In Jennings et al., 2001
Fish capture devices in industrial and artisanal fisheries and their influence on management. In Misund et al., 2002
Classificação dos Navios de Pesca
Classificação Artes Pesca Nacional - DGPA
Semana 2
Aula Tutorial Nº. 1 - Guião
Apresentação Aulas Teóricas Nº 2 e 3
Acetatos com Figuras Aulas Teóricas
Aula Prática 2 - Ficha de trabalho
Aula Prática 2 - Dados
Cadima, E., 2000. Manual de Avaliação de Recursos Pesqueiros. Fao Documento Técnico Sobre as Pescas No. 393 - Capítulo 1
Cadima, E., 2000. Manual de Avaliação de Recursos Pesqueiros. Fao Documento Técnico Sobre as Pescas No. 393 - Capítulo 5 (pontos de referência biológica)

Troadec, J-P., 1978. Fishing and Assessment of Stocks. In Models for Fish Stock Assessment. FAO Fisheries Circular Nº 701 pp 1-7

Garrod, D.J., 1987. The Scientific Essentials of Fisheries Management and Regulations. Laboratory Leaflet Nº 60. Lowestoft. UK
Shepherd, J.G., 1992. Aide memoire on Scientific Advice on Fisheries Management. Laboratory Leaflet Nº 70. Lowestoft. UK
The form of Ices Advice. Irish Marine Institute
Fish stocks: counting the uncountable - how scientists assess fish stocks.
Jennings et al.,2001. Management and conservation options. pp327-347
Apresentação Aula Teórica Nº 4. Estado dos Recursos no Mundo
Apresentação Aula Teórica Nº 4. Estado dos Recursos em Portugal
Apresentação Aula Teórica Nº 4. Medidas de regulamentação
How Fish Quotas Are Agreed. FRS Marine Laboratory Leaflet.
Gestão das Pescas na União Europeia
Pauly et al., 2002.Towards sustainability in world fisheries. Nature

Avaliação   

Componentes de Pescas = 50% da nota final (10 valores)

Exame teórico individual = 60% (6 valores) e o trabalho de grupo = 40% (4 valores). O exame teórico da componente de pescas inclui questões sobre a matéria leccionada nas aulas práticas e tutoriais, bem como sobre a saída de campo.

Trabalho de Grupo - Temas propostos:

1. Áreas Marinha Protegidas na gestão das pescas
2. O problema do desperdício nas pescas: soluções para reduzir a pesca acessória
3. A política Comum de Pescas: passado, presente e futuro.
4. O que é a aproximação ecossistémica na gestão das pescas?
5. Interacções com aves, tartarugas e mamíferos nas pescarias: como evitá-las ou
minimizá-las

Constituição dos Grupos de Trabalho: 2 ou 3 elementos

Escolha dos temas: indicação da preferência (1, 2 e 3). Selecção final a realizar pelo docente. Constituição dos grupos e preferência de temas a enviar ao docente para madias@ualg.pt até dia 4/05.

Trabalho a apresentar oralmente: no dia da apresentação levar o suporte digital da apresentação (e.g., powerpoint) numa flash disk pois será utilizado apenas um computador (o do docente).

Antes da apresentação: entrega aos dois docentes dos handouts (3 slides por página) do suporte digital da apresentação (2 cópias) para que possam acompanhar devidamente a apresentação.

Duração das apresentações orais: 15 minutos + 5 minutos de discussão. Nas apresentações orais deverão intervir todos os membros do grupo.

 

 

 

[Topo da Página] [Página Principal]