Docência: Dr.ª Ana Maria Videira Paiva (DP – FCHS)

 Ano Lectivo 2004/2005                                 1º semestre

        

Introdução

A psicologia da adolescência faz parte de uma área mais vasta da psicologia, a psicologia do desenvolvimento, em que se estudam os processos psicológicos de mudanças que ocorrem ao longo do ciclo de vida, desde a fecundação até à morte.

A abordagem que faremos nesta disciplina enquadra-se na perspectiva de conhecer as características dos processos psicológicos de desenvolvimento dos adolescentes e de explicar a emergência das mudanças observadas nos comportamentos, nos diferentes contextos em que ocorrem.

Consideramos que compreender os papéis que a escola, a família e os pares desempenham como contextos de socialização, poderá também constituir um contributo para que os futuros professores compreendam melhor os cenários educativos em que vão intervir. Deste modo poderão apoiar os futuros alunos, adolescentes e jovens, em algumas das tarefas que enfrentam, quer na escola, quer na sociedade,

 Objectivos

 No decurso do trabalho realizado nesta disciplina os alunos deverão:

1.       Construir conhecimentos sobre conceitos, atitudes e instrumentos que possibilitem uma compreensão global e integrada dos processos psicológicos implicados no desenvolvimento dos adolescentes, nomeadamente sobre:

a.       As características do processo de desenvolvimento na adolescência, nas suas dimensões física, cognitiva, afectiva, moral e social;

b.       O papel que os contextos de socialização (família, escola, grupo de pares, cultura) desempenham na emergência dos comportamentos neste período;

c.       Alguns problemas que afectam o desenvolvimento psicossocial dos adolescentes.

2.       Desenvolver competências que lhes permitam uma escolha reflectida de estratégias educacionais adequadas à resolução de problemas nos contextos educativos em que vão intervir durante o seu percurso profissional.

 Conteúdos

1.      Adolescência e desenvolvimento.

1.1.    A Influência de factores históricos, culturais e sociais no conceito de adolescência. Atitudes educativas nesta etapa do desenvolvimento.

1.2.    Objectivos, métodos e técnicas de estudo sobre o desenvolvimento do adolescente.

1.3.   As mudanças físicas na puberdade e o seu impacto psicológico.

 

2.      Desenvolvimento cognitivo do adolescente: características do seu pensamento e desempenhos.

2.1.    Contributos da perspectiva de Piaget sobre o pensamento formal, e da perspectiva de Vygotsky sobre a socialização cognitiva.

2.2.   Análise das principais implicações pedagógicas decorrentes destas perspectivas sobre pensamento e desempenho do adolescente. A necessidade de diferenciação pedagógica.

 

3.      Desenvolvimento da personalidade na adolescência.

3.1.    A evolução do auto-conceito e da auto-estima na adolescência. Factores e contextos que influenciam o seu desenvolvimento.

3.2.   Conceito de identidade e desenvolvimento na adolescência.

3.2.1.      Contributos do modelo de desenvolvimento de identidade de Erikson e dos trabalhos de Marcia.

3.3.   O processo de desenvolvimento moral.

3.3.1.      A influência das práticas educacionais. O papel do professor.

 

4.      O desenvolvimento social e a influência dos contextos de socialização.

4.1.    Os contextos de socialização.

4.1.1.        A família e os estilos parentais.

4.1.2.        O papel do grupo de pares.

4.1.3.        A escola. As relações entre os sistemas escola-família.

4.1.4.        A influência da cultura.

4.2.    O desenvolvimento psicossexual do adolescente.

4.2.1.        A educação sexual na escola e o papel dos professores.

 

5.      Alguns problemas no desenvolvimento psicossocial dos adolescentes. Análise de estratégias e de programas de intervenção:

5.1.    Transtornos alimentares;

5.2.    Depressão e suicídio;

5.3.    Stress;

5.4.    Comportamentos de risco: violência e delinquência;

5.5.    Consumo e abuso de substâncias;

5.6.   Doenças de transmissão sexual.

 

Metodologia

 Enquadramos o nosso trabalho numa perspectiva construtivista, considerando que os conceitos, as atitudes e as perspectivas sobre o valor e o uso dos instrumentos didácticos se desenvolvem por processos de reconstrução de significado em contextos onde esses significados são negociados.

Privilegiamos a apreciação crítica das produções que vão sendo realizadas, pelos autores e pelos outros a quem são dadas a conhecer, como um meio importante para, em cooperação, desenvolvermos capacidades e competências.

As aulas têm uma estrutura teórico-prática decorrendo de situações de:

ü       Exposição e sínteses de carácter teórico, pelo docente, para enquadrar o estudo dos temas, sugestão de bibliografia e outros recursos que permitam uma pesquisa orientada. Sempre que possível estas reflexões teóricas são precedidas pelo levantamento de concepções prévias dos alunos sobre os assuntos em estudo.

ü       Estratégias de trabalho cooperativo e individual, desenvolvidas em torno da análise e da resolução de situações problema, de tarefas e de estudos de casos. O propósito é o de experimentar e reflectir sobre actividades, materiais, estratégias de ensino e aprendizagem, em situações de simulação e o de analisar as implicações pedagógicas dos aspectos estudados, com base nas experiências pedagógicas vividas.

 

Avaliação

A avaliação final da disciplina não prevê a realização de exame.

A avaliação processual decorre de três modalidades:

1.       Tarefas realizadas nas aulas, em cooperação com o seu grupo ou com a turma.                                                                                               ponderação- 10%.

 

2.       Trabalho em grupo (3 alunos) sobre um tema do âmbito da psicologia da adolescência, com uma ponderação de 50% pelo relatório escrito e 50% pela apresentação oral·                                                                   ponderação- 40%.

  1. Ensaio individual sobre um dos temas do programa, que incidirá nos aspectos mais teóricos (cerca de 10 páginas).                                   ponderação- 50%.

Bibliografia

Almeida, J.M.R. (1987). Adolescência e Maternidade. Temas Actuais, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa.

Alves- Martins, M. (1996) Dinâmica de escola e identidades sociais. In M. Alves - Martins (Ed.) Actas do IX Colóquio de Psicologia e Educação “Dinâmicas relacionais e eficiência educativa” (pp.43-49). Lisboa: ISPA

Bee, Helen (1997) O Ciclo Vital. Porto Alegre: Ed. Artes Médicas.

Campos, B.P. (1990). Psicologia do desenvolvimento e educação de jovens. Vol. 1 e 2. Lisboa: Universidade Aberta.

Carmo, I. (1994) Vida por um fio: A anorexia nervosa. Lisboa: Relógio d’água.

Claes, M. (1985). Os Problemas da Adolescência. Lisboa:Verbo.

Correia, L.M. (2003). Inclusão e necessidades educativas especiais – Um guia para educadores e professores. Porto: Porto Editora

Dolle, J.M. (1981) Para compreender Jean Piaget. Rio de Janeiro: Zahar ed..

Erikson, E.H. (1972) Identidade, Juventude e Crise. Rio de Janeiro: Zahar ed..

Fernandes, E. (1990) Psicologia da Adolescência e da Relação Educativa. Colecção Biblioteca Básica de Educação e Ensino, Porto: Edições ASA.

Eseverri, C.; Diego, J.; Terán, A. Et al (1995) Educar para la salud. Drogodependencias. Madrid: Editorial CCS.

Fleming, M. (1993) Adolescência e Autonomia. Porto: Edições Afrontamento, Biblioteca das Ciências do Homem.

Gilly, M. (1999) Education, construction de connaissances et développement cognitif : remarques introductives. In Análise Psicológica. 1(XVII): 5-8. Lisboa: ISPA.

Gonzalez, A.J. (1998) Contexto, significação, contrato: Algumas propostas conceptuais e metodológicas a partir da obra de Vygotsky. In Análise Psicológica. 4 (XVI):581-598. Lisboa:ISPA.

Gouveia Pereira, M. (1996) Os adolescentes e os pais: diferentes percepções cerca do grupo de pares. In M. Alves- Martins (Ed.) Actas do IX Colóquio de Psiciologia e Educação “Dinâmicas relacionais e eficiência educativa” (pp.71-97). Lisboa: ISPA.

Kirchler, E., Gouveia Pereira, M. (1996) Campo social do adolescente: o individual, o grupo de pares e os outros. In M. Alves- Martins (Ed.) Actas do IX Colóquio de Psiciologia e Educação “Dinâmicas relacionais e eficiência educativa” (pp.19-41). Lisboa: ISPA.

Laufer, M. (2000) O adolescente suicida. Lisboa: Climepsi Editores.

Lourenço, O. (1996) Psicologia do desenvolvimento e educação para os valores: que valores, que educação? Inovação. 9, (pp.333-347).

Lourenço, O. (2002) Psicologia do desenvolvimento moral: teoria, dados e implicações. Coimbra: Liv. Almedina.

Lourenço, O. (1997) Psicologia do desenvolvimento cognitivo: teoria, dados e implicações.  Coimbra: Liv. Almedina.

Matta, I. (2001) Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Lisboa: Universidade Aberta.

Matta, I. (1999) As representações de experiências sociais enquanto mediadoras do processo de construção de significações partilhadas. In Análise Psicológica. 1(XVII): 39-48. Lisboa: ISPA.

Palacios, J.; Marchesi, A.; Coll, C. (1999) Desarrollo psicológico y educación. 1. Psicología evolutiva. Madrid: Alianza Editorial.

Niza, Sérgio (2002) “Diferenciação pedagógica para uma escola inclusiva.“ Brochura compilada pelo autor, s/l.

Sampaio.D. (1991) Ninguém morre sozinho: O adolescente e o suicídio. Lisboa: Caminho.

Sampaio.D. (1996) Inventem-se novos pais. Lisboa: Caminho.

Sampaio, D.(1993) Vozes e ruídos: diálogos com adolescentes. Lisboa: Caminho.

Sampaio, D. (1998). Vivemos livres numa prisão. Lisboa: Caminho

Santrock, J.W. (1993 – 5ª ed). Adolescence: an introduction. Madison: Brown & Benchmark.

Sêco, J. (1997). Chamados pelo nome: da importância da afectividade na educação da adolescência. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional.

Steinberg, L. (5th ed., 1998). Adolescence. New York: McGraw-Hill Higher Education

Sprinthall, N.; Collin,W. (1994) Psicologia do Adolescente. Uma abordagem desenvolvimentalista. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Tavares, J. & Alarcão, I. (1985). Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Coimbra: Almedina.

Vaz, J.M. (1993). O Sexo dos Anjos. Relógio D’ Água, Lisboa.

 

Revistas:

 Análise Psicológica - publicação trimestral. Lisboa: ISPA.

Escola Moderna - publicação