Universidade do Algarve

Faculdade de Ciências e Tecnologia

 
 

Licenciatura em Agronomia

 Objectivos e Conteúdos Programáticos das Unidades Curriculares

 1º ANO - 1º Semestre

 . Matemática PARA CIÊNCIAS NATURAIS

Objectivos:

Como disciplina propedêutica, pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos de base para poderem estar aptos a iniciar os seus estudos nas disciplinas de especialização.

Conteúdos Programáticos:

Matrizes. Sistemas de Equações Lineares. Produto interno, externo e misto de vectores. Complementos de cálculo diferencial. Primitivização e integração. Introdução ao estudo de equações diferenciais.Séries.

 

 . Botânica

 Objectivos:

A compreensão da diversidade vegetal numa perspectiva evolutiva e ecológica. A aquisição de conhecimentos sobre as características mais relevantes das células vegetais, sua diversidade e organização ao nível dos órgãos. A compreensão da relação forma:função das células e dos tecidos das plantas.

Conteúdos Programáticos:

Biodiversidade e evolução; pressões selectivas. Classificações e sistemática. A colonização do meio terrestre. Características, origem e evolução das plantas não vasculares e vasculares. Aspectos evolutivos da reprodução nas plantas. Plantas com semente e plantas com flor. Características dos principais grupos taxonómicos. A célula vegetal: organização interna e diversidade. Origem, características e funções dos tecidos do sistema dérmico, vascular e fundamental. Anatomia interna de raízes, caules e folhas. Estruturas primárias, secundárias e adaptações.

 

. Ecologia

 Objectivos:

Aquisição de conhecimentos básicos sobre teoria de ecossistemas (estrutura e funcionamento dos ecossistemas), efeito das actividades humanas no ambiente e recursos planetários e desenvolvimento sustentável, na dupla perspectiva de formar: cidadãos mais conscientes do funcionamento do mundo natural e do papel individual na preservação dos recursos naturais e da qualidade de vida; futuros profissionais mais capazes de contribuir para a gestão e desenvolvimento sustentável da Biosfera e da manutenção da (qualidade de) Vida no Planeta.

 Conteúdos Programáticos:

Noções de Ecologia e ecossistema; introdução à análise e teoria de sistemas;  estrutura e funcionamento geral dos ecossistemas; energia nos ecossistemas; ciclos biogeoquímicos; a Ecologia como disciplina integradora do conhecimento científico estudado em diversos ramos do saber, aplicado à compreensão do Mundo real; ecologia das populações e das comunidades; análise das actividades humanas numa perspectiva ambiental; desenvolvimento sustentável; gestão de recursos naturais; conservação da biodiversidade; métodos de estudo em Ecologia que possibilitam apreender a diversidade da Biosfera (espécies, populações, comunidades, ecossistemas e paisagens) e os efeitos da acção antrópica (ou antropogénica) (individual e colectiva) na qualidade de vida do planeta.

 

. Práticas Integradas I  

Objectivos:

A aprendizagem de formas e métodos gerais de pesquisa bibliográfica, apresentação e divulgação científica de resultados. Promover a compreensão da biodiversidade vegetal numa perspectiva evolutiva, ecológica e não teleológica. Desenvolver a capacidade de ordenar e sistematizar a complexidade emergente da diversidade vegetal.

Conteúdos Programáticos:

Estilística prática. Estruturas embrionárias e morfologia típica das plantas. Sementes e germinação de Mono e Dicotiledóneas. Variabilidade morfológica e adaptações: morfologia externa da raiz, caule, folhas e frutos. Características gerais das principais famílias com interesse económico e ambiental. Tipos fisionómicos. Descrição botânica e utilização de chaves para a identificação de espécimes. Características gerais das principais famílias com interesse económico e ambiental.

 

. Química

 Objectivos:

Aquisição de conhecimentos de fundamentos de química, nomeadamente estrutura atómica e ligação química. Compreender a estrutura e propriedades químicas das moléculas e das reacções em que participam. Desenvolver capacidades para a realização de cálculos estequiométricos e de equilíbrio. Aquisição de conhecimentos sobre os métodos clássicos de análise (componente prática). Desenvolver competências a nível laboratorial, nomeadamente: manipulação de material e de equipamentos, execução de experiências em segurança e execução de técnicas clássicas de análise química.

 Conteúdos Programáticos:

Introdução à Química: Conceitos básicos e papel da química no mundo actual e em particular no contexto da agronomia e da biotecnologia. Estrutura atómica, teoria quântica e configuração electrónica dos átomos. Relações periódicas entre os elementos. Ligação química: Estruturas de Lewis, Teoria da repulsão dos pares electrónicos da camada de valência, Teoria da ligação de valência e Teoria das orbitais moleculares. Química das soluções aquosas e transformações da matéria: Diversos tipos de reacções químicas, equilíbrio químico e constantes de equilíbrio. Comportamento dos gases. Métodos clássicos de análise: gravimetria e volumetria (componente prática).

 

 . FUNDAMENTOS DE Química Orgânica

 Objectivos:

Introdução aos compostos orgânicos simples que são os esqueletos das biomoléculas e de um infindável número de outras moléculas (medicamentos, têxteis, petroquímica, plásticos, pesticidas...), bem como às suas propriedades físico-químicas. Pretende-se que o aluno fique apto a: identificar e designar compostos simples pertencentes aos grandes grupos funcionais das moléculas orgânicas, estruturas básicas das biomoléculas; saber e relacionar as reacções dos grupos funcionais com quatro grande grupos de compostos: ácidos, bases, agentes oxidantes e agentes redutores; saber as reacções de ligação entre átomos de carbono, importantes nos processos metabólicos: condensação aldólica e condensação de Claisen.

 Conteúdos Pedagógicos:

Hidrocarbonetos saturados. Hidrocarbonetos insaturados. Álcoois, fenóis, éteres e tioálcoois. Aldeídos e cetonas. Ácidos carboxílicos e ésteres. Aminas e amidas. Estereoisomerismo. Química Orgânica na Agricultura: pesticidas, insecticidas, herbicidas, fungicidas, insecticidas naturais ou biopesticidas.

 

 

1º ANO - 2º Semestre

 

 . Bioquímica

 Objectivos:

Pretende-se que o aluno compreenda as principias vias metabólicas e a reacção bioquímica em termos cinéticos e termodinâmicos. Compreenda e reconheça as estruturas moleculares e relacione com a função celular. Adquira os fundamentos de processos básicos de análise em bioquímica, assim como conhecimentos de segurança no laboratório.

 Conteúdos Programáticos:

A Bioquímica numa abordagem agronómica. O ciclo do Azoto; metabolismo da integração do azoto na biomolécula; Os amino-ácidos: estrutura e propriedades. Metabolismo dos aminoácidos; Estrutura das proteínas. Enzimas e cinética da reacção enzimática. O Metabolismo vegetal: termodinâmica dos sistemas biológicos. Equilíbrio químico e variação da energia livre de Gibbs. O ciclo do ATP. Incorporação de energia nos sistemas biológicos: Fotossíntese. Os hidratos de carbono como fonte de carbono e de energia. Função metabólica e estrutura molecular. Vias metabólicas de formação da energia metabólica: Glicólise, Ciclo de Krebs e Ciclo do glioxilato. Via das pentoses-fosfato. Fosforilação oxidativa e teoria quimiosmótica de Mitchell. Potencial redox das reacções bioquímicas. Balanço energético das vias metabólicas. Metabolismo dos lípidos e b-oxidação dos ácidos gordos. Ácidos Nucleicos: Estrutura molecular e função metabólica. Metabolismo secundário e função na célula.

 

 . Física PARA CIÊNCIAS NATURAIS

 Objectivos:

Pretende-se com esta disciplina rever noções básicas da Física, entendendo as suas leis fundamentais e como influenciam a ocorrência de fenómenos na natureza. Esta disciplina é ainda indispensável para o estudo das disciplinas de especialização, particularmente àquelas que se relacionam com a engenharia rural. Assim, a mecânica dá aos discentes os conhecimentos de estática, de cinemática e de dinâmica introdutórios à disciplina de máquinas e equipamentos agrícolas. No capítulo de fluídos, o discente adquire os conhecimentos necessários para as primeiras abordagens da disciplina de Hidráulica, no que respeita ao estudo de sistemas de rega e operações complementares. No capítulo da, termodinâmica, os discentes adquirem, entre outros, conhecimentos introdutórios à compreensão do funcionamento de equipamentos. Por outro lado, a aquisição de conhecimentos em radiações identifica os discentes com os efeitos biológicos destas. 

 Conteúdos Programáticos:

Mecânica; Trabalho e Energia; Ondas; Radiação; Fluidos; Termodinâmica

 

 . Introdução às Ciências Económicas

 Objectivos:

A disciplina de introdução às ciências económicas deve permitir que os alunos fiquem aptos a perceber em que consiste um problema económico e quais são os problemas globais da economia, a problemática da oferta e da procura e a sua importância na teoria económica e, finalmente, em que consistem e qual a importância das teorias do consumidor, do produtor e dos mercados. Deve ainda introduzir os alunos na problemática da gestão de empresas.

 Conteúdos Programáticos:

Os princípios fundamentais de economia: a economia, a ciência, o problema e as soluções; a teoria da oferta e da procura; os problemas globais da economia.

A teoria económica: a teoria do consumidor; a teoria do produtor; a teoria dos mercados. Objectivos e funções do planeamento e gestão: definição de gestão; áreas e tipos de decisões fundamentais; funções da gestão e passos do processo de decisão.

 

 . Mesologia

 Objectivos:

Pretende-se que o aluno compreenda a dinâmica da litosfera, atmosfera e hidrosfera tendo como objectivos o estudo dos materiais e processos que constituem estes sistemas e que se relacionam com a génese e a formação do solo e interprete correctamente todo o tipo de informação climatológica, assim como a utilização de aparelhos de medição.

 Conteúdos Programáticos:

Litosfera e o ciclo petrogenético. Magmatismo, metamorfismo e sedimentação.

Classificação e constituição das rochas. Silicatos e classificação estrutural dos silicatos.

Mecanismos e processos de meteorização: agentes de meteorização, características gerais dos minerais, mecanismos de alteração das rochas e minerais; erosão e transporte.

Classificações climáticas. Atmosfera e hidrosfera: conceitos e definições; composição e estrutura da atmosfera.

Radiação solar, insolação e temperatura do ar; humidade do ar; evaporação, evapotranspiração e balanço hídrico (Thorntwaite e Penman-Monteith); condensação do vapor de água; precipitação; orvalho e geada, pressão atmosférica e vento. Instrumentos de medição de parâmetros climáticos.

Noções de cartografia: sistemas de representação, escalas, projecções e coordenadas. Carta Militar de Portugal. Cartas temáticas. GPS.

 

 . Microbiologia Agrícola

 Objectivos:

Os microrganismos intervêm em vários aspectos da produção agrícola e posteriormente em vários processos relacionados com a conservação dos produtos assim como na indústria agro-alimentar. Pretende-se assim que o aluno seja capaz de descrever os diferentes tipos de microrganismos e de que forma intervêm nesses processos assim como algumas vias metabólicas utilizadas. O aluno deve ainda conseguir descrever os principais métodos de cultura de microrganismos e algumas técnicas de isolamento e identificação.

 Conteúdos Programáticos:

Morfologia, taxonomia, biologia e ecologia dos microrganismos. Noções sobre técnicas de cultura, isolamento e identificação de microrganismos.

Estudo do papel dos microrganismos ao nível de: Indústria agro-alimentar (vinicultura; lacticínios); Solos (degradação de matéria orgânica, ciclos do azoto e fósforo, associações simbióticas com plantas); Controlo de poluição (bioremediação).

 

. Práticas Integradas II  

Objectivos:

Desenvolver a capacidade de ver/observar o mundo natural, proporcionando e privilegiando o contacto directo com as plantas e a familiarização com a diversidade vegetal.

Desenvolver a capacidade de compreender as relações entre a diversidade vegetal (espécies e comunidades) e a diversidade dos factores ambientais.

 Conteúdos Programáticos:

Distribuição espacial das condições ambientais (edafo-climáticas) vs. distribuição das espécies e comunidades. Identificação e caracterização fenológica de plantas, sua relação com as condições ambientais (visitas de estudo gerais e casos de estudo). Preparação de espécimes de herbário.

 

 

2º ANO - 1º Semestre

 

 . Fisiologia Vegetal

 Objectivos:

Pretende-se que o aluno adquira os conhecimentos básicos referentes aos principais processos fisiológicos subjacentes à sobrevivência e desenvolvimento das plantas e desenvolva a capacidade de interpretação de dados experimentais, e dos fenómenos biológicos em geral, numa perspectiva não teleológica.

 Conteúdos Programáticos:

Relações hídricas das plantas: potencial hídrico e suas componentes; absorção, movimento e armazenamento temporário da água nas plantas; factores determinantes da taxa de transpiração das plantas; influência das relações hídricas na resistência à secura.

Assimilação e utilização do carbono e azoto: fixação fotossintética do carbono em plantas C3, C4 e CAM; fotorrespiração; relação entre o metabolismo do carbono e azoto; transporte floémico, partição e utilização dos assimilados; influência no crescimento.

Regulação do desenvolvimento: papel desempenhado pelas fitohormonas e fitocromo na coordenação entre o desenvolvimento das plantas e as condições ambientais.

 

 . Nutrição e Fertilidade

 Objectivos:

Compreender a importância dos nutrientes para o desenvolvimento das plantas.

Saber avaliar o estado nutricional das plantas e identificar carências e excessos.

Conhecer e saber aplicar as ferramentas utilizadas para a avaliação nutricional do solo e das plantas.

Fornecer indicações para o uso correcto dos fertilizantes numa perspectiva de agricultura sustentável.

 Conteúdos Programáticos:

A nutrição e a fertilidade dos solos: introdução e integração dos conceitos.

Os nutrientes no solo; componentes inorgânicos e orgânicos.

Leis do crescimento vegetal: lei do mínimo e lei dos acréscimos dos rendimentos menos que proporcionais.

A dinâmica dos nutrientes na planta: classificação dos nutrientes vegetais, critério quantitativo e fisiológico. Funções dos nutrientes (macronutrientes, micronutrientes e nutrientes benéficos) no metabolismo. Interacções nutricionais, sinergismo e antagonismo iónico. Deficiências e toxicidades nutricionais e respectiva sintomatologia. Concentrações de nutrientes na terra fina e no material vegetal. Métodos analíticos.

Adubos: definições e classificação. Misturas de adubos. Os diferentes tipos de adubos: minerais, orgânicos, minero-orgânicos e formulações especiais. Técnicas de aplicação dos adubos. Orientações gerais para as adubações de diferentes culturas.

Correctivos: utilização, definição e classificação. Correctivos orgânicos, minerais e condicionadores.

Aspectos ecológicos da nutrição vegetal: o papel da água na nutrição vegetal, salinização e alcalização dos solos. Fitoremediação e os nutrientes no solo.

 

 . Pedologia

 Objectivos:

Compreensão dos princípios básicos sobre a constituição, formação e classificação dos solos, bem como sobre as suas características e propriedades, de modo a se conhecer e compreender o solo como um “sistema complexo”, quer como corpo natural da superfície terrestre, quer como factor essencial da produção vegetal, para que os alunos, futuros agrónomos, possam utilizar de uma forma sustentada o recurso terra.

 Conteúdos Programáticos:

A génese do solo: factores e processos de formação do solo.

Caracterização do solo: minerais, matéria orgânica e água/ar.

Complexo de troca do solo: adsorção e troca de iões.

Reacção do solo: origens da acidez e alcalinidade do solo; efeitos sobre a formação do solo.

Propriedades físicas do solo: consistência, expansibilidade e contractibilidade do solo, compacidade e compressibilidade do solo.

Erosão e conservação do solo: factores que afectam a erosão dos solos; erosão hídrica e eólica; equação universal e outros modelos de estimação da erosão dos solos.

Sistemática dos solos: horizontes e propriedades de diagnóstico; Classificação de Solos de Portugal; World Reference Base for Soil Resources.

 

. Práticas Integradas III

 Objectivos:

Identificar e analisar os diferentes factores que determinam o desenvolvimento das plantas e saber integrar o conhecimento de diferentes matérias de estudo: nutrição (solo e planta) e ambiente abiótico.

 Conteúdos programáticos:

A planta na sua relação com os factores abióticos que condicionam a produção: A água. A luz. A temperatura. A atmosfera. O solo. Nutrientes. Resposta a condições extremas: variações fisiológicas e morfológicas de adaptação a diferentes condicionalismos ecológicos e a diferentes práticas culturais. Implicações para a produção, nos aspectos quantitativos e qualitativos.

 

 . Produção Vegetal

 Objectivos:

Aquisição das ferramentas necessárias à compreensão dos factores genéticos, ambientais e agronómicos que condicionam a produtividade das culturas e dominar as técnicas de multiplicação e produção de plantas.

 Conteúdos Programáticos:

Culturas de ciclo anual, bienal e perene. Cultivos herbáceos e cultivos lenhosos. A formação e maturação da semente. Crescimento e desenvolvimento do sistema aéreo e radicular. Floração e maturação. Factores genéticos, ambientais e agronómicos. Propagação sexuada e propagação vegetativa. Princípios e técnicas de propagação. Propagação por semente. Propagação por estaca. Mergulhia. Enxertia. Bolbos, rizomas e estruturas afins. Micropropagação. Técnicas viveiristas. A produção de material vegetal certificado. Condução e poda. Culturas extensivas e intensivas. Culturas ao ar livre. Culturas em ambiente protegido. Culturas hidropónicas. A agricultura biológica.

 

 . SOCIOLOGIa e desenvolvimento rural

 Objectivos:

A disciplina de Sociologia e Desenvolvimento Rural deve preparar os alunos para poderem fazer uma abordagem da problemática do desenvolvimento rural do território numa perspectiva social. Assim, os alunos devem abordar as noções básicas de sociologia, numa perspectiva de compreender as várias vertentes do desenvolvimento rural e os desafios que se põem neste momento aos agricultores, agentes do mundo rural, políticos e decisores.

 Conteúdos Programáticos:

Principais conceitos utilizados na sociologia. Globalização e desenvolvimento. Divisão do trabalho. Migrações, urbanização e terciarização. Família e escola. Classes e mobilidade social. Etapas da investigação em sociologia. O objecto da Sociologia Rural. Principais tendências em Sociologia Rural. Espaços rurais e espaços urbanos. Camponeses, agricultores e racionalidades produtivas. Os campos portugueses. Perspectivas da evolução dos campos portugueses e dos campos europeus. A construção de uma noção de desenvolvimento rural. Novos padrões do desenvolvimento rural. O desenvolvimento rural na agenda política europeia.

 

 

2º ANO - 2º Semestre

 

. Agricultura Geral

 Objectivos:

Compreender a complexidade das interacções entre os diferentes factores de produção de modo a que, actuando sobre os mesmos, se obtenha a máxima rentabilidade com os mínimos impactos ambientais.

 Conteúdos Programáticos:

Sistemas agrários. Sistemas de produção. Preparação do terreno. Adaptação do terreno à cultura. Modificação das características do coberto vegetal. Melhoria das características físicas dos solos. Mobilização do solo. Mobilização mínima. Amanhos e granjeios. O controlo das infestantes. Consociação de culturas. Rotações e afolhamentos. Técnicas de sementeira, de plantação e colheita.

 

 . Culturas Arvenses

 Objectivos:

Conhecimento das principais culturas arvenses de Outono-Inverno e de Primavera-Verão.

 Conteúdos Programáticos:

Os cereais no mundo. Consumo e procura. Os cereais em Portugal. Morfologia dos cereais. Fisiologia e Ecologia dos cereais. Tecnologia da produção cerealífera. As principais culturas arvenses. Cereais: trigo; cevada; aveia; centeio; triticale; milho; sorgo; arroz. Leguminosas: grão-de-bico, tremoço, lentilhas. Oleaginosas: girassol e colza. Culturas industriais: beterraba, algodão, tabaco.

 

 . Hidráulica Agrícola

 Objectivos:

Pretende-se que o conhecimento adquirido pelos discentes seja orientado para o uso sustentável dos recursos hídricos convencionais e não convencionais. O aluno deverá estar de posse dos instrumentos teóricos e práticos que lhe permitam solucionar o eterno problema - Quando, quanto e como regar? Pretende-se ainda que o conhecimento adquirido não se circunscreva apenas à rega de humedecimento do solo, mas ainda às operações complementares da rega e à sua polivalência.

 Conteúdos Programáticos:

Introdução à Hidráulica agrícola (elementos de hidráulica geral): Escoamento sob Pressão (tubos). Máquinas Hidráulicas (Bombas centrífugas). Escoamento em superfície livre (canais). Orifícios e descarregadores.

Hidráulica agrícola: A água como factor de produção. Parâmetros de rega. Classificação dos sistemas de rega. Necessidades hídricas das culturas (balanço hídrico da FAO). A água de rega – disponibilidades; qualidade da água de rega; opimização e condução das regas. Sistemas de rega – escorrimento; submersão; infiltração; localizada; aspersão. Polivalência das instalações (fertirrega, pestirrega, combate às geadas e às altas temperaturas, rega com águas residuais e salinas, rega qualitativa). Operações complementares da rega (drenagem, enxugo, dessalinização, desalcalização). Perímetros de rega. Experimentação em regadio.

 

 . Máquinas e Equipamentos Agrícolas

 Objectivos:

Conhecer os equipamentos utilizados nas operações agrícolas e respectivas normas de utilização.

 Conteúdos Programáticos:

Generalidades sobre os tractores agrícolas e alguns dos seus mecanismos e automatismos. Constituição básica do motor e sistemas auxiliares, transmissão e sistemas de ligação das alfaias ao tractor. Máquinas e equipamentos agrícolas. As alfaias agrícolas. Máquinas distribuidoras de adubos e de sementes. Máquinas de limpeza das sementes. Plantadores e transplantadores. Máquinas para a protecção de plantas. Máquinas de poda. Máquinas de colheita. Máquinas utilizadas na manutenção de campos de golfe. Dimensionamento e gestão do parque de máquinas de uma exploração agrícola. Normas de segurança na utilização de máquinas agrícolas.

 

 . Práticas Integradas IV

 Objectivos:

Identificar e analisar os diferentes factores que determinam o desenvolvimento das plantas e saber integrar o conhecimento de diferentes matérias de estudo: ambiente biótico.

 Conteúdos programáticos:

A planta na sua relação com os factores bióticos. As infestantes como factor condicionante da produção (competição e conservação do solo). A importância das infestantes na dinâmica das pragas e auxiliares. Biota do solo (micro e macrorganismos): papel na composição e estrutura do solo e relação com a planta. Organismos causadores de pragas e doenças nas plantas: identificação e avaliação da intensidade de ataque / infecção. Organismos auxiliares (predadores, parasitóides e patogénicos): avaliação da sua presença nas culturas.

O impacte da Agricultura no ambiente: a gestão das práticas agrícolas numa perspectiva de agricultura sustentável. Impacto dos sistemas de produção (Agricultura Biológica, Produção Integrada e Agricultura Convencional) no ambiente.

 

 . Protecção Vegetal

 Objectivos:

Pretende-se que o aluno seja capaz de determinar quando um material vegetal está atacado por uma praga ou doença e qual o organismo em questão. Deverá adquirir conhecimentos sobre a morfologia, biologia, ecologia e fisiologia dos organismos nocivos que lhe permitam elaborar estratégias de combate. O aluno deverá também ser capaz de eleger as técnicas e estratégias de protecção mais adequadas dentro de um contexto produtivo.

Conteúdos Programáticos:

Noção de praga e doença. Noções gerais sobre indução e controlo de doenças em plantas (especificidade da doença, ciclo geral de doença, relações de antagonismo). Bio-ecologia dos principais agentes fitopatogénicos. Morfologia, bio-ecologia e identificação das principais pragas. Sintoma, sinal e estrago. Modelação e monitorização da evolução de pragas e doenças. Técnicas de controlo de pragas e doenças – biológicas, químicas, biotécnicas, culturais e genéticas. Aspectos económicos e legislação relacionada com a protecção de plantas. Estudo aplicado de casos de pragas e doenças focando a relação entre o ciclo de vida do organismo nocivo e da planta e utilização deste conhecimento no delineamento de estratégias de protecção no contexto produtivo (produção integrada, agricultura biológica, luta química aconselhada).

 

 

3º ANO - 1º Semestre

 

 . Estatística e Delineamento Experimental

 Objectivos:

Pretende-se que o aluno: compreenda o papel desempenhado pela análise estatística no processo de tomada de decisões e na medida do risco a elas associado; saiba identificar as linhas de força essenciais, as premissas teóricas, a terminologia e os conceitos fundamentais da análise estatística; compreenda os princípios gerais do delineamento estatístico de experiências; e seja capaz de realizar as análises estatísticas de uso mais frequente no seu domínio científico-tecnológico mediante o emprego de um software estatístico profissional.

 Conteúdos Programáticos:

Estatística Descritiva: gráficos; tabelas; medidas de localização, dispersão e forma.

Elementos de Probabilidade: noções de probabilidade; teoremas do cálculo de probabilidades; probabilidade condicionada; principais distribuições teóricas e de amostragem. Utilização de tabelas estatísticas.

Inferência Estatística: estimativa, intervalos de confiança e testes de hipóteses.

Análise de Variância: delineamentos completamente casualizados, blocos completos casualizados, quadrados latinos e factoriais duplos.

Regressão linear simples e correlação.

Princípios do delineamento e condução de ensaios.

Aprendizagem da utilização de um sistema profissional de programas de computador para análise estatística.

 

  . Gestão da Empresa Agrícola

 Objectivos:

A disciplina de gestão da empresa agrícola deve permitir que os alunos compreendam a problemática da gestão, ligada a uma empresa agrícola, a qual tem particularidades próprias, ao nível do planeamento, implementação e controlo. Devem igualmente estudar a problemática da política agrícola e apreender a sua influência na gestão da empresa.

Conteúdos Programáticos:

O problema do planeamento: quais são os princípios económicos, derivados da teoria da produção e da teoria dos custos, e quais são as metodologias empregues. Os orçamentos globais, os orçamentos parciais, os orçamentos de substituição e a afectação de recursos.

O problema da implementação: os problemas de organização e gestão dos recursos em gestão de empresas. Noções básicas de empreendedorismo.

O problema do controlo: análise dos registos tecnico-contabilísticos das empresas: balanço, conta de exploração e orçamento de tesouraria.

A política agrícola: porquê uma Política Agrícola Comum?; a evolução da PAC; a PAC dos nossos dias – do paradigma produtivista ao paradigma da multifuncionalidade; o futuro da PAC.

 

. Horticultura

 Objectivos:

A disciplina de Horticultura visa dotar os alunos de conhecimentos científicos e técnicos orientados para a horticultura, integrando conhecimentos adquiridos em disciplinas anteriores no plano curricular do Curso e aumentando os conhecimentos específicos, teóricos e práticos.

 Conteúdos Programáticos:

Generalidades, elementos comuns e diferenciais das espécies mais comuns das famílias: Solanáceas, Cucurbitáceas, Crucíferas, Compostas, Leguminosas, Liliáceas, Umbelíferas, Quenopodiáceas, Rosáceas. 

Importância económica e geografia da produção. Aspectos fundamentais do crescimento e desenvolvimento com interesse fitotécnico. Material vegetal. Tecnologias de produção mais importantes e colheita e conservação das principais espécies hortícolas: batata; tomate; pimento; beringela; melão; melancia; pepino; couve repolho; couve-de-bruxelas; couve-flor; couve portuguesa; alface; alcachofra; fava; ervilha; feijão; cebola; alho; espargo hortícola; cenoura; espinafre; beterraba; morango.

Aspectos proeminentes do crescimento e desenvolvimento e das tecnologias culturais de: cogumelos; plantas condimentares, aromáticas e medicinais.

 

  . Práticas Integradas V

 Objectivos:

Pretende-se com esta disciplina que o aluno se familiarize com os problemas da agricultura no contexto empresarial através do acompanhamento da actividade de empresas agrícolas.

Conteúdos Programáticos:

Acompanhamento de empresas agrícolas nas áreas de produção predominantes no Algarve - culturas ornamentais e relvados, fruticultura e horticultura.

Visitas de estudo a empresas agrícolas tipo.

 

. Produção Animal

 Objectivos:

Conhecimento das espécies zootécnicas e dos sistemas de produção animal mais relevantes nas explorações agrícolas.

 Conteúdos Programáticos:

A importância nacional e mundial da produção pecuária. Espécies pecuárias de maior importância: Bovinos de leite e bovinos de carne. Ovinos e caprinos. Suínos. Aves de capoeira. Coelhos. Sistemas intensivos e extensivos de exploração pecuária. Noções de anatomia e fisiologia das espécies. Maneio. Alimentação. Reprodução. Epizootias e zoonoses. Bem-estar animal. Produção intensiva e ambiente. Segurança alimentar.

 

 

 

3º ANO - 2º Semestre

 

 . Culturas Ornamentais e Relvados

 Objectivos:

Aquisição da informação relevante para a Horticultura Ornamental e Relvados e compreensão das respectivas técnicas específicas. Capacidade de elaborar, de uma forma simples, um plano de produção intensivo de plantas ornamentais (planta envasada ou flor cortada) e de instalação e manutenção de um jardim ou campo de golfe. Capacidade de analisar/criticar os respectivos planos.

 Conteúdos Programáticos:

A Compreensão da Horticultura Ornamental. Horticultura Ornamental e Horticultura Ambiental. Algumas técnicas específicas da Horticultura Ornamental. Produção intensiva de folhagem cortada ou plantas envasadas de folhagem: aspectos fisiológicos com interesse cultural e tecnologia de produção de várias espécies de acordo com o seu interesse formativo (Asparagus plumosus, Ruscus hypophyllum, Rumorhea adiantiformis; Palmeiras e Ficus envasados). Produção intensiva de flor cortada e plantas envasadas com flor: aspectos fisiológicos com interesse cultural e tecnologia de produção de várias espécies (rosa, cravo, geófitas ornamentais, poinsettia e crisântemo). A Actividade viveirística: produção intensiva de plantas de estação, produção de plantas perenes herbáceas e lenhosas e, a transplantação de espécimes de grande porte. Relvados: selecção de espécies e aspectos específicos da instalação e manutenção, o caso especial de um campo de golfe (zonas e respectiva intensidade cultural, espécies mais usadas para cada zona). Jardins: reconhecimento das espécies mais importantes e algumas notas sobre adaptação edafo-climática. A pós-produção em horticultura ornamental: aspectos fisiológicos relevantes e suas implicações tecnológicas.

 

 . Fruticultura

 Objectivos:

Aquisição de conhecimentos gerais sobre as espécies fruteiras mais importantes. Desenvolvimento de competências para a implantação e gestão de pomares.

 Conteúdos Programáticos:

Espécies estudadas: Pomóideas, prunóideas, citrinos, frutos secos, espécies mediterrânicas e subtropicais. Importância económica. Exigências ecológicas. Ciclo vegetativo e biologia floral. Cultivares. Porta-enxertos. Modo de propagação. Técnicas de cultivo - sistemas de condução, poda, monda de frutos, rega, fertilização e gestão do solo no pomar. Colheita. Pragas e doenças mais importantes e seu controlo.

 

 . Genética e Melhoramento de Plantas

 Objectivos:

Pretende-se que os alunos obtenham conhecimentos científicos de base (Genética) e conhecimentos de índole mais aplicado a nível dos objectivos, estratégias e metodologias utilizados no melhoramento genético de plantas. Pretende-se também sensibilizá-los para a importância da preservação dos recursos genéticos e para o papel determinante do Melhoramento de Plantas na agricultura moderna.

 Conteúdos Programáticos:

Breve introdução à genética mendeliana. Características qualitativas e quantitativas. Marcadores genéticos e marcadores moleculares, e sua utilização. A heritabilidade e a sua determinação. Os vários tipos de variedades cultivadas. Aspectos gerais e aspectos específicos da biologia da reprodução. A poliploidia. A mutagénese experimental. A engenharia genética de plantas. Os recursos genéticos vegetais. As bases de dados genéticos. Os quatro esquemas básicos de Melhoramento de Plantas. O desenvolvimento de linhas. O melhoramento de populações. Desenvolvimento de variedades híbridas e de variedades sintéticas. Desenvolvimento de variedades propagadas vegetativamente. A conservação de germoplasma e o melhoramento de plantas em Portugal. As grandes empresas multinacionais. O melhoramento genético e a produção de semente ou de outro material de propagação (casos de estudo).

 

 . Práticas Integradas VI

 Objectivos:

Pretende-se com esta disciplina que o aluno se familiarize com os problemas da agricultura no contexto empresarial através do acompanhamento da actividade de empresas agrícolas.

 Conteúdos Programáticos:

Acompanhamento individual da actividade de uma empresa agrícola. Relatório de actividades.

 

  . Tecnologia Pós-colheita

 Objectivos:

Compreensão dos critérios de qualidade dos produtos agrícolas, das noções básicas da fisiologia pós-colheita e das técnicas para a conservação dos produtos.

 Conteúdos Programáticos:

Processos envolvidos na maturação. Fisiologia do etileno, da respiração e da transpiração ao nível da maturação. Determinação da maturação de produtos agrícolas. Influência de factores pré e pós-colheita nas reacções pós-colheita. Colheita, acondicionamento e transporte. A conservação pelo frio. A atmosfera controlada e modificada. As alterações microbianas e fisiológicas. Doenças e acidentes fisiológicos pós-colheita. Aspectos específicos da tecnologia pós-colheita aplicada a produtos agrícolas. Produtos minimamente processados. Congelação e desidratação. Plantas aromáticas.

Aspectos técnicos e económicos do controlo de qualidade. Avaliação da qualidade de produtos agrícolas. Normas de qualidade. Definição de controlo de qualidade, métodos de inspecção e planos de amostragem. Qualidade nutricional, toxicológica e sensorial. Avaliação da aceitação pelos mercados. Análise de riscos e controlo dos pontos críticos (HACCP) nos processos pós-colheita.

 

OPÇÕES

As unidades curriculares opcionais são escolhidas pelos alunos, entre as unidades curriculares da FCT ou de outras Unidades Orgânicas da Universidade do Algarve.